15 março 2007

Convento de Cristo

Desenhámos estradas circulares ao longo de vidas.

Num determinado momento ingressamos numa espiral para redescobrirmos o nosso centro.

Concentramo-nos no ponto gerador e reacendemos a sua elevação.


4 comentários:

Om-Lumen disse...

Ponto de Luz escutamos a tua presença e a ti queremos regressar.

As nossas vidas espiraladas fundem-se e elevam-se agora ao teu Coração Radiante onde as partículas do teu amor se reúnem em silêncio profundo.

Om... Om... Om...

Om-Lumen

A Mónada disse...

As espirais da nossa vida faz-nos co-criar com o Universo. Sendo originais Adamicas, elas são a essência do AMOR. Co-criemos em AMOR. O Tal Amor-Acção.

Abreijos de LUZ...

Fica bem.

Fallen Angel disse...

Gostas de me deixar tonto Magda... a tua espiral fez-me o mesmo efeito que o merkaba.. :-)

Beijinhos.

Magda Moita disse...

Om-lumen

Em síncrono silêncio,

Om... Shanti... Om Shanti... Shanti


A Mónada

Co-criemos em Amor, usufruamos da energia gerada pelo poder do grupo, amplifiquemos o Amor-Acção.
Deslumbrados com a magnitude de todo o projecto, repousaremos por fim na unidade.

Abreijos de luz

Beijinho


Fallen Angel,

Deixo-te tonto? Com espirais e merkabas “alucinantes”?
Eu gosto de te deixar tonto… ;)

Beijo