02 fevereiro 2007



Crescias na arvore sagrada
no mais alto da colina altíssima
crescias e ficas-te lá
a tua doçura a tua beleza
aos homens não era indiferente
todos te ansiavam e por ti
combateriam por ti
deixavam filhos, pai e mãe,
se ficaste tranquila em verdade
os homens não conseguíram chegar lá

Poema Armando Correia


6 comentários:

wicky disse...

lindissimo poema , tal como a árvore sagrada...

Fallen Angel disse...

Mas um anjo chegaria...

( Um profano que respeita o sagrado... chegaria a quem crescia na árvore.)

Tem aí um uncle Ben? Fez-me pensar muito...

Ma Jivan Prabhuta disse...

Vim aqui dizer que sempre estou com você...
Abreijos.
Ma Jivan Prabhuta

Célia Marina disse...

Quem eu encontro aqui!!!Ma Jivan...está voltando devagar não é!!!

Muito legal seu blog...estarei acompanhando..

beijocas

Célia

A Mónada disse...

Lindo Magda.

Olha! Faço como a ma jivan.

Abreijos

Fica bem...

Magda Moita disse...

Wicky,
Puxou um pequeno papel da mala escrito a lápis e leu. Por fim disse , ainda tenho de lhe fazer uma limpeza. Ri-me e adiantei, então faz lá isso para eu o publicar no meu blog.
Beijinhos

Fallen Angel

Quem sabe... Onde anda esse profano?
Já não tenho uncle Ben, dei todos a quem crescia na arvore, está a espera a imenso tempo.

Beijos

Ma jivan prabhuta,

Também estou sempre contigo.
Abreijos Fofos
Magda

Célia marina
Obrigado pela visita
Beijinhos

Mónada querida

Toma um beso

Fica bem

Magda