24 fevereiro 2009

Casamento ou divórcio? Avanço com uma sociedade ou posso perder um amigo?




Quando Saturno transita pela casa 7, é chegada a hora de enfrentarmos uma nova maneira de nos redescobrirmos através do outro. A casa sete corresponde entre outras coisas, ao lugar na nossa psique onde nos revemos no outro, e esta noção corresponde, de forma não realizada, a uma dimensão inconsciente de nós mesmos.

O Ascendente trata das coisas do ego e da personalidade e, no lado oposto encontramos o Descendente, que marca o animus e anima. O indivíduo guarda no seu inconsciente o arquétipo daquilo que considera a sua perfeição no outro.

Julgo que todos concordamos que de uma forma ou de outra construímos nas nossas mentes um protótipo de relação que consideramos perfeita. A forma ideal de relacionamento, para cada um de nós, pode nunca chegar a manifestar-se na sua totalidade, mas o seu reconhecimento é muito importante para a criação de relações saudáveis. Tal como o reconhecimento do nosso outro lado obscuro, através do qual procuramos possuir o outro.
A casa 7 regulamenta as relações, portanto, a quando da passagem de um planeta por esta casa, a experiencia pode chegar-nos sob a forma de parcerias, amor, casamentos, ou até mesmo, através de um grupo representado por um só corpo e por uma só mente. A natureza do planeta em questão pode resultar numa experiência que permanece subjectiva, como é o caso da passagem de uma Vénus ou de um Marte. Se bem que um trânsito de Marte por esta casa possa ser sinónimo de surgirem novos relacionamentos ou parcerias, também pode acontecer que, de um momento para o outro, nos deparemos com alguma situação que ponha em causa os nossos direitos e os dos outros, e pela natureza deste planeta, poder haver falta de harmonização interior pelo que podemos destruir uma antiga relação de amizade.
Quando Saturno transita pela nossa casa 7 estamos prestes a ser confrontados com o resultado da nossa auto exploração e reconhecimento, sendo suposto já termos apreendido, consoante a sua passagem pelas casas que antecedem a 7. Dependendo do tamanho da casa 7 dispomos de mais ou menos tempo para aprendermos a experiencias que Saturno em transito nos traz. Seguramente, irá ser decisiva nas metamorfoses que iremos sentir quando o Senhor professor do zodíaco chegar à casa 8, tal como procuraremos estabelecer os nossos valores e ética ao chegar a casa 9.

Se ao longo do aprendizado saturnino nos tornamos demasiado absortos em nós mesmo ou demasiado dependentes dos outros para respondermos a nós próprios sobre a nossa responsabilidade nos relacionamentos, é provável que as experiências desagradáveis neste campo, estejam próximas a acontecer.

É importante não esquecer que a sétima casa se opõe à primeira. Portanto, pela oposição de Saturno vamos experienciar mudanças na nossa personalidade que podem trazer-nos dificuldades pessoais que nos impedem de nos relacionarmos de forma mais luminosa.
Por outro lado estamos a falar de uma casa angular, portanto estamos prestes a experimentar uma nova maneira de ser. Quando Saturno inicia o seu trânsito por esta casa, ficamos mais despertos, ganhamos uma nova capacidade de introspecção sobre o nosso comportamento nos relacionamentos que mais nos intimidam. Saturno pretende ensinar-nos a diferença entre obrigação e responsabilidade, além de aprendermos a cuidar de determinada ligação. Se uma relação sobrevive com base no que se poderia chamar de moralmente correcto, então a perspectiva da mesma perdeu-se, e Saturno irá seguramente mostrar-nos a nossa verdadeira óptica, sobre este relacionamento em todos os aspectos. Colocando-nos em contacto com o que nós precisamos, e do que nos é realmente próximo e necessário para estabelecermos uma relação satisfatória.

O moralmente correcto, não é algo exterior a nós mas sim algo que tem de ser construído de dentro para fora, pois pressupõe uma espontânea integração entre destino e livre e espontânea vontade, resumindo-se em última análise na escolha que fazemos, de forma consciente.

Saturno encarrega-se de nos devolver situações, onde teremos a oportunidade de verificar se na realidade existe dentro de nós uma escolha consciente e verdadeira ou ao invés, se estamos em determinada relação actuando numa performance de aceitação forçada ou por e simplesmente, acomodação. Neste caso, se as circunstâncias tenderam a tornar-se intoleráveis, fora do nosso controlo, a espontânea rejeição ocorre e a relação extingue-se, sendo tudo uma questão de tempo.

Saturno pretende ensinar-nos o verdadeiro valor de nós próprios, dentro de determinada relação e como resultado, aprender o significado dos relacionamentos, quando transita nesta casa. Se aprendermos a separar aquilo que é realmente só nosso, as nossas necessidades, a nossa verdade, aquilo que realmente nos faz sentir bem, separando estes aspectos das múltiplas facetas das características das nossas relações, estamos muito próximo de aprender o verdadeiro sentido de estar com o outro sem perder de vista a nossa individualidade.
O Hemisfério Ocidental da Carta Astrológica é, também, a aprendizagem de como nos sentimos e sustentamos bem sozinhos, quando Saturno inaugura o seu trânsito pela casa 7, inicia-se a fase de aprender a ser-se singular na companhia do outro. Para uns ,este trânsito pode significar um recolhimento filosófico buscando dentro da sua intimidade o que realmente espera dar e receber numa determinada relação, para outros pode ter chegado o momento em que o destino e livre vontade se reúnem e este trânsito conduzirá a sagração do amor profundo e significativo.

Saturno em trânsito por esta casa traz-nos a possibilidade de levar a cabo um relacionamento baseado em princípios honestos e sadios. Pode ocorrer que duas pessoas tenham de se separar para que ambas possam crescer e redescobrir os seus verdadeiros princípios.
Na verdade, quando se verificam abalos numa determinada estrutura de relacionamento é que o ser humano tem a oportunidade de verificar de que forma integra em si o seu oposto, o seu semelhante, e reconhece por oposição as suas limitações.

Saturno ministra nesta casa a principal premissa que em qualquer relacionamento, sociedade ou parceria, devemos ser sinceros e integrais connosco próprios, e que numa relação saudável não existem líderes e subordinados, pois nesse caso já não estamos numa ligação equilibrada.
O balanço de como me sinto, pode ser mais ou menos ténue, dependendo de vários factores: da curta ou longa duração de determinada relação, da forma como tenho ou não reflectido sobre o que eventualmente me afasta daquela pessoa, basicamente depende da minha sinceridade para comigo. Contudo, Saturno vai confrontar-me de uma forma ou de outra, porque é necessário que estes assuntos sejam arrumados. O poder oculto que exercemos nos outros, e que os outros exercem em nós tem de ser forçosamente abandonado, e não se trata de uma tarefa fácil, confrontarmos com o nosso lado obscuro e manipulador, que nos será devolvido pelo que nos está próximo.

A nossa sinceridade e vontade de crescer consciencialmente será a única forma de enfrentar qualquer trânsito, se bem que neste caso, não se esqueçam que Saturno ao entrar na casa 8, tratará de varrer de baixo do nosso tapete as situações que camuflamos ao longo do seu transito pela casa sete.

10 comentários:

Maria Paula Ribeiro disse...

Oi, oi Magda,

Belíssimo texto! Parabéns.
Isto é que é trabalhar para as oficinas! :))

A ver se não me esqueço dele quando o meu Saturno deixar a minha 6. :-)

Beijinhos

António Rosa disse...

Olá Magda

Bem explanado e muito bem escrito. Parabéns. No sábado, lá estaremos para a primeira oficina.

Beijinho

Astrid Annabelle disse...

Olá Magda!
Que aula!!!!
Sempre disse nos meus comentários no Cova do Urso que aprendi a amar Saturno e, justamente porque foi através do casamento, no período do segundo retorno de Saturno que me encontrei claramente comigo mesmo. Isso gerou no plano físico uma pane cardíaca e no nível emocional um entendimento trascendente de quem eu sou e o quanto me odiava...foi uma duríssima lição que mexeu na base do meu relacionamento.
Parabéns por este texto.
Um dia vamos conversar a repeito, olho no olho...aí você vai me explicar isso:
Saturno e o aspecto carmático no casamento.
Isso eu desejo portanto vai acontecer!!!!rs,rs,rs...
Um beijo muito especial.
Astrid

Samsara disse...

Olá Magda
Tenho Saturno Natal na VII e desde sempre o casamento para mim foi algo que me fez muito medo, brincava sem grande vontade de rir que nunca me casaria. No primeiro retorno de saturno conheci o meu actual marido e essa minha ideia começou a mudar, claro que com grandes conflitos internos e externos. Quando saturno estava na Cúspide da casa 8 e quando Plutão em trânsito na casa 1 se opunha ao saturno natal na 7, dei o nó. Quando Saturno estava quase a sair da 8 tive a minha filhota.
Agora com Saturno em trânsito pelo MC para trás e para a frente em quadratura exacta a Saturno Natal voltaram as minhas tensões internas. Mas ciente que isto me ensinará algo e com um grande esforço para não agir por reacção e sim por acções devidamente analisadas.
Gostei muito do teu texto, desejo sucesso nas oficinas.
Beijinhos

Magda Moita disse...

Olá Paula!

Quando o Saturno chegar a tua casa 7 vais lembrar-te conceptualmente dele. Depois, quando ele calçar as pantufas e te pedir uma cerveja... é que são elas, lol!

Beijos

Magda Moita disse...

Olá António!

Já faltou mais...
Vamos lá ver se estes sintomas de gripe que sinto desde sexta passada, desaparecem de vez.

Besos

Magda Moita disse...

Olá Astrid!

Um destes dias apanho o avião, e dlim, dlom, quando chegares a tua porta eis uma visita rara...

Até lá, vamos-nos sentindo e partilhando os encantos desta encarnação.

Um abraço daqueles...

Magda Moita disse...

Olá Samsara!

Gostei muito do teu comentário, e identifiquei-me fortemente com o ultimo paragrafo. Atenção, perigo iminente, senti... o excesso de analise pode acabar por subterrar os nosso corações.

Beijos

angelamsmartins disse...

Minha querida, como sou bem mandada cá vim ler o que me aconselhaste mas não percebo muito destas coisas é bem mais fácil quando explicadas por ti.Nem sei por onde anda o meu saturno nem o da alma que está comigo;)Mas penso que segundo disseste ele tem o Karma das relações será isso? Andará o seu saturno na casa 7? Qualquer das maneiras gostei do que escreveste,deves continuar;) beijocas

Magda Moita disse...

Olá Ângela ainda bem que seguiste o concelho.

Com calma explico-te tudo isso.

Mil beijinhos e passa por cá mais vezes.