01 dezembro 2006

O Gato Roxo

O gato roxo comeu as uvas.

Deliciou-se com aquela água fresca.

Seguiu por esta estrada.

5 comentários:

Paulo Pires disse...

Meu querido gato roxo parece me delicioso esse local aproveita a beleza que há em ti.
Beijos

António Rosa disse...

Boas escavações por aí, onde andas.

Magda Moita disse...

Bem bonito, este meio do nada.

Beijinhos Paulo

Antonio
Junto aos lobos, mas bem no topo das árvores para não molhar as patas.
Estou no Gerês.

Beijos fofos Mestre

Rosario Andrade disse...

Bem que estas fotos me pareciam estranhamente familiares... algo nas cores quente e frias de Outono, ou na nostalgia, nao sei. Sao absolutamente fantásticas!Tenho saudades do geres...
Bjicos

Magda Moita disse...

Olá Rosário!
Obrigado pela visita.
Já não ia ao Gerês á anos, muitos mesmo. Foi óptimo rever aquele cantinho maravilhoso de Portugal.
Passamos a vida de um lado para o outro, numa azáfama sem explicação, depois ficamos uns dias numa terra como o Gerês, e absorvemos a energia espantosa daquele lugar, contactamos aquelas maneiras diferentes de estar. No regresso perguntei-me o que está a mais na minha vida? Que excessos inventei para fingir que sou mais feliz? As vezes preciso, destes retiros para recuar um pouco no tempo e perceber quando e como alterei o meu estado.

Beijinhos

Magda