23 outubro 2006

Não temais


"Não temais. O medo nasce apenas onde as sementes das trevas podem ter lugar, e brotar. Um recto viver, uma recta conduta, segundo o que internamente vos é indicado, não deixa espaço para que as forças opressoras do temor cheguem a vos dominar. Mesmo a parcela atávica do medo que habita os vossos corpos é dissolvida diante da ligação com a essência da Vida. O medo é um estado que nasce do envolvimento com as forças da matéria e suas ilusões. A consciência nos planos interiores é Luz e clareza; nesses níveis, o Amor é a substância plasmadora, e a existência transcende as fronteiras da individualidade. Portanto, o indivíduo nada tem a temer se estiver conectado com a própria essência interior. A limitação da vida a um âmbito individual traz consigo a ideia de posse, até mesmo da posse dos corpos materiais, e o medo é sempre fruto do assédio das forças diante da ameaça de perder algo a que a consciência imagina estar apegada. Se ela, porém, compartilha do absoluto silêncio, do silêncio dos apegos, da curiosidade, da posse de si mesma e de tudo o mais, o que haverá de temer? Um ciclo está se abrindo, e a mensagem trazida pelo ressurgimento de Fátima-Lis terá um novo tom. De um ponto de vista supramental, pode-se dizer que está ocorrendo um reencontro da verdadeira função interior de Fátima com a consciência humana. À nossa volta, nos planos materiais, a presença permanente de uma energia de bondade e pureza é um sinal desse processo."

TrigueirinhoNuma iniciativa conjunta, este texto e a ilustração foram publicados no mesmo dia (23 de Outubro) pelos seguintes blogues:Com a Palavra, o Meu Lado Infinito - Difusão da Alma -Era do Entendimento - Fuzil Cósmico - Nave Azul -O Cálice - O Novo Homem - Postais da Novalis





Por razões técnicas, o blogue "Com a Palavra, Meu Lado Infinito" só poderá colocar no ar este post dentro de dias.

1 comentário:

António Rosa disse...

Com que então já estamos no beta-blogger! Parabéns. Ficas melhor servida.